Criando um virtual machine scale sets

criando_um_Virtual_machine_scale_sets_0.jpg

O tema de hoje é sobre como Criando um virtual machine scale sets

Caro leitor, antes de tudo seja bem-vindo ao Blog Jefferson Castilho.

Neste artigo iremos mostrar como podemos criar um recurso do Azure que se virtual machine scale sets.

O que é o Virtual Machine Scale Sets

Em português chamado “Dimensionamento de máquinas virtuais.” Os conjuntos de dimensionamento de máquinas virtuais do Azure permitem criar e gerenciar um grupo de VMs com balanceamento de carga.

O número de instâncias de VM pode aumentar ou diminuir automaticamente em resposta à demanda ou a um agendamento definido.

Os conjuntos de dimensionamento fornecem alta disponibilidade para seus aplicativos e permitem que você gerencie, configure e atualize muitas máquinas virtuais de forma centralizada.

Com conjuntos de dimensionamento de máquinas virtuais, você pode criar serviços em grande escala para áreas como computação, big data e cargas de trabalho de contêiner.

Fonte de Dados “Docs”

Vamos ao Tutorial

Para efetuar a criação no Microsoft Azure podemos selecionar a opção “Virtual machine scale sets”.

Criando um Virtual machine scale sets

Podemos selecionar a opção “Create virtual machine scale set” ou em “Add”.

Em “Create a virtual machine scale set” teremos a opção de dados que iremos identificar como Datacenter e tipo de Zonas.

  1. Selecione Subscription que você desejar criar o recurso.
  2. Resource Group que irá manter esses recursos.
  3. Nome do Virtual Machine scale set.
  4. Região que iremos manter os recursos.
  5. Em “Availability Zone” teremos que selecionar em quantas zonas podemos manter as VM´s, eu sempre recomendo em produção pelo menos 2 Zonas.
  6. Em “Orchestration Mode” iremos manter o padrão que é “Uniform”.

Ainda na opção “Create a virtual machine scale set” teremos que informar os dados abaixo.

  1. Imagem do SO que iremos criar.
  2. Neste caso podemos usar o “Azure Spot instance” que é um recurso mais barato que essa VM poderá ser parada em qualquer momento.

    “Só usar essa opção caso de usar mais instancias que se caso haja o desligamento de uma as outras possam assumir”

  3. Nesta opção iremos usar a questão de Capacity Only
  4. Iremos definir caso a VM seja parada iremos desligar e desalocar ela.
  5. Size da VM que desejamos que cada VM tenha quando prover esses recursos.
  6. Dados do usuário e senha.
  7. Next para os discos.

Em “Disks” podemos selecionar o modelo de disco quando uma nova VM que será provisionada teremos o size de Discos. Caso podemos selecionar em “Next”.

Na opção “Networking” teremos que selecionar as opções de “Network / Subnets / Interfaces de Rede / Caso desejar o Load Balancer” se sua aplicação suportar. Selecione a opção “Next – Scalling”.

Scalling é a opção que iremos definir as questões de quantas VM iremos subir inicialmente, em “Scalling Policy” definimos as regras de Scale Out e Scale In”.

  1. Em Instances estou iniciando com duas por causa da questão de estar usando o “Azure Spot” mais caso não desejar pode iniciar com uma só.
  2. Scalling temos a opção de “Manual” ou Custom que é o que iremos usar podendo chegar de 1 VM até 10 como Maximum de VM.
  3. Scale Out iremos subir uma nova VM quando o Threshold de todas as instancias chegarem a 75% por 10 minutos ai ele inicia uma nova VM.
  4. Scale In parecido com o “item 3” só que quando não teremos mais tanto uso no caso Threshold de CPU chegar a 25% ele remove uma instancia.
  5. Caso desejar logs para indenticar erros.
  6. Vamos o Scale In Policy no modo “Default”.
  7. Next Management

Nesta opção teremos que definir as opções de “Update de Policy” que no caso eu mantenho automatico. Na questão de monitoring eu uso o Default do Azure, o restante uso o Default do Azure.

Na opção de “Health” podemos monitorar aplicação neste exemplo temos uma recurso na “Porta 443” mais pode em “Http – 80 ou qualquer porta TCP” e o Path da sua aplicação.

Podemos selecionar a opção “Automatic repair policy” que ele irá validar a politica que foi configurada após “30 minutos” tomar a ação.

Selecione a opção “Next Advanced”.

Advanced temos a opçaão de usar Scalling até 100 VM´s e na questão de ter hosts dedicados no Azure podemos selecionar o grupo dessas VM´s. Se não é o caso dessa opção podemos selecionar “Next – Tags”.

Review + Create teremos todas as informações que no caso em “Validation Passed”.

Todos os recursos foram provisionados com sucesso.

Segue o recurso que foi criado em funcionamento.

Terminando de acordo que é provável que conhece as minhas redes sociais.

Antes de tudo você conhece as minhas redes sociais? da mesma forma no canal no Youtube? entretanto nos links abaixo e se cadastre para não perder as oportunidades de receber os links quando forem publicados.

Você que apesar de usar o Facebook pode curtir.

Facebook: https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho

Com o fim de que voce pode assinar a Newsletter do meu canal do Youtube.

Youtube: https://goo.gl/1g3OvL

Da mesma forma que voce pode me seguir pelo Twitter.

Twitter: https://twitter.com/je_will

Com o intuito de em caso de dúvidas ou problemas na execução, pode deixar seu comentário que em breve responderemos.

Aliás obrigado e até o próximo post.

Jefferson Castilho
Certificações: MPN | MCP | MCTS | MCTIP | MS | MCSA |  MCSE | MCT | MVP (Microsoft Azure)
Blog: http://jeffersoncastilho.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube: https://goo.gl/1g3OvL

Deixe uma resposta