Migração de banco ClearDB para MySQL

Migração de banco ClearDB para MySQL

Caro leitor, seja bem-vindo ao Blog Jefferson Castilho.

Fico muito grato com sua visita, o tema de hoje é, Migração de banco ClearDB para MySQL

Algum tempo atrás precisei migrar os dados de um banco ClearDB para MySQL dentro do Microsoft Azure.

Para usar isso iremos utilizar a ferramente WorkBench Download no Link abaixo.

Link

Localizar os dados da Connection String dentro do Azure na WebApp no menu “Application Settings / Connection String”.

Selecione a opção no MySQL Workbench dentro insira as informações do Azure. E rode um test de connection para validar o ambiente. Após isso clique em “OK’.

Após o processo de configuração, volte no Azure na opção do Azure Database MySQL “Connection Security” e na opção “SSL settings” e Enforce SSL Connection selecione a opção “Disable”.


Na opção “Overview do Azure você precisara dos dados de “Server Name e Server Admin login name”.


No MySQL Workbench teremos que ir à opção “Database” e “Wizard Migration”.

Será iniciado o Wizard de migração de Dados do Clear DB para o MySQL do Azure.

Em “Source Selection”

  1. Em Database System selecione “MySQL”.
  2. Em “Stored Connection” selecione a configuração do Clear DB que você selecionou.
  3. As guias de Hostnames, username, e Password serão preenchidas com o que foi mencionadas e cadastradas no Item 2.
  4. Selecione a opção “Test Connection”.
  5. Teremos o resultado como “Connection Succeeded”.
  6. Em Default Schema inseri o nome do banco.
  7. Next


Em Target Selection serão as informações do servidor de Destino de MySQL. Clique em “Next”.


Será executado um teste de Performance, caso exista algum problema é bom revisar os passos acima.


Selecione o banco que você deseja e cliquem em “Next.


Neste passo ele irá validar as consistências e metadata do banco. Caso não tenha nenhum clique em “Next”


Em “Source Objects” ele mostra os objetos dos bancos de dados. Clique em “Next.


Em “Migration” selecione “Next”.


Em “manual editing” poderemos clicar em “Next”. (As vezes ele pode reclamar de alguns Warnings, sempre fiz e nunca tive problemas).


Em “Target Creation Options” ele me traz a opção o Schema de Migração. Mantive a opção de ele criar o Script de Migração.


Em “Create Schema” começando o papel da criação do Schema no banco MySQL. Após o término sem erros selecione “Next”.


Em “Create Target Result” mostra todas as informações que temos no Clear DB que está sendo migrado. Selecione a opção Next.


Em “Data Transfer Setup” com ele temos a opção de selecionar se quisermos criar um Script para migrações futuras deste banco.

Na opção “Options” em Truncate target” mantenha a opção “1” caso tenha uma versão gratuita. Por uma limitação do Produto.

Caso esteja tudo certo clique em “Next”.


O Processo de migração do realizado.


Após isso o seu será migrado com sucesso.

Conhece as minhas redes sociais? E meu canal no Youtube?

Caso não acesse nos links abaixo e se cadastre para não perder as oportunidades

de receber os links quando forem publicados.

Facebook: https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube: https://goo.gl/1g3OvL

Twitter: https://twitter.com/je_will

Em caso de dúvidas ou problemas na execução, pode deixar seu comentário que em breve responderemos.

Obrigado e até o próximo post.

Jefferson Castilho
Certificações: MPN | MCP | MCTS | MCTIP | MS | MCSA |  MCSE | MCT | MVP 
Blog: http://jeffersoncastilho.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube: https://goo.gl/1g3OvL

 

Configurando o Firewall do Azure Database MySQL

Configurando o Firewall do Azure Database MySQL

Caro leitor, seja bem-vindo ao Blog Jefferson Castilho.

Fico muito grato com sua visita, o tema de hoje é, Configurando o Firewall do Azure Database MySQL.

Neste artigo vou mostrar como podemos fazer a liberação da regra de firewall para acessar os recursos do Azure Database for MySQL.

No Portal do Azure, na instancia do MySQL podemos selecionar a opção “Connection security”.


Por default ele vem com a opção de “Allow access to Azure Services” como “Off”.

Neste caso em específico eu prefiro deixar desabilitado, essa opção do acesso a todos os recursos do Azure conectar no Banco. Por uma questão de segurança eu prefiro criar regras especificas.

Para isso podemos na regra de “Rules Name” definir o nome da Regra e o “Start IP” e “End IP”.

Em projetos pegamos regras de 0.0.0.0 que faz a liberação de tudo como se fosse um “Any Any”.

Com isso uso o padrão de configuração da regra para o IP específico conforme imagem abaixo.


conhece as minhas redes sociais? E meu canal no Youtube? Caso não acesse nos links abaixo e se cadastre para não perder as oportunidades de receber os links quando forem publicados.

Facebook: https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube: https://goo.gl/1g3OvL

Twitter: https://twitter.com/je_will

Em caso de dúvidas ou problemas na execução, pode deixar seu comentário que em breve responderemos.

Obrigado e até o próximo post.

Jefferson Castilho
Certificações: MPN | MCP | MCTS | MCTIP | MS | MCSA |  MCSE | MCT | MVP (Cloud and Datacenter Management)
Blog: http://jeffersoncastilho.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube: https://goo.gl/1g3OvL

Palestra sobre DevTest Labs na FCamara

Palestra sobre DevTest Labs na FCamara

Caro leitor, seja bem-vindo ao Blog Jefferson Castilho.

Fico muito grato com sua visita, o tema de hoje é, Palestra sobre DevTest Labs na FCamara.

Tive a honra de palestrar na FCamara com o Meetup Nerdzão que é organizado pelo Icaro Caldeira e Erick Wender.

Na oportunidade falei sobre os beneficios de usar o DevTest Labs um produto do Microsoft Azure.

Segue o link do Meetup para voce conhecer e curti os proximos eventos.

https://www.meetup.com/pt-BR/Nerdzao/events/250312207/

Abaixo segue algumas fotos da minha palestra.

Você conhece as minhas redes sociais? E meu canal no Youtube? Caso não acesse nos links abaixo e se cadastre para não perder as oportunidades de receber os links quando forem publicados.

Facebook: https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube: https://goo.gl/1g3OvL

Twitter: https://twitter.com/je_will

Em caso de dúvidas ou problemas na execução, pode deixar seu comentário que em breve responderemos.

Obrigado e até o próximo post.

Jefferson Castilho
Certificações: MPN | MCP | MCTS | MCTIP | MS | MCSA |  MCSE | MCT | MVP (Cloud and Datacenter Management)
Blog: http://jeffersoncastilho.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube: https://goo.gl/1g3OvL

Criando um Azure Database for MySQL

Criando um Azure Database for MySQL

Caro leitor, seja bem-vindo ao Blog Jefferson Castilho.

Fico muito grato com sua visita, o tema de hoje é, Criando um Azure Database for MySQL.

Neste artigo vou mostrar como podemos criar a instancia do servidor que irá hospedar os bancos de Dados MySQL no Azure.

Para iniciarmos dentro do Markplace do Azure no menu de busco podemos digitar a opção “Azure Database for MySQL.

Após isso selecione ela e “create”

Após a opção acima teremos que inserir os dados do servidor da instancia do SQL MySQL.

Após a inserção dos dados teremos que definir qual o plano a ser utilizado. Temos 3 planos de instancia Basic / General Purpose / Memory Optimized.

No nosso exemplo iremos selecionar a opção “Basic”. E depois selecione a opção “Create”.

Será iniciado o processo de deploy.

Realizado o Deploy com sucesso, e foi criada a instancia de Azure MYSQL.

Você conhece as minhas redes sociais? E meu canal no Youtube? Caso não acesse nos links abaixo e se cadastre para não perder as oportunidades de receber os links quando forem publicados.

Facebook: https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube: https://goo.gl/1g3OvL

Twitter: https://twitter.com/je_will

Em caso de dúvidas ou problemas na execução, pode deixar seu comentário que em breve responderemos.

Obrigado e até o próximo post.

Jefferson Castilho
Certificações: MPN | MCP | MCTS | MCTIP | MS | MCSA |  MCSE | MCT | MVP (Cloud and Datacenter Management)
Blog: http://jeffersoncastilho.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube: https://goo.gl/1g3OvL

 

Entendendo o DevTest Labs no Microsoft Azure

Entendendo o DevTest Labs no Microsoft Azure

Caro leitor, seja bem-vindo ao Blog Jefferson Castilho.

Fico muito grato com sua visita, o tema de hoje é, Entendendo o DevTest Labs no Microsoft Azure.

O DevTest Labs é uma solução inserida no Azure, para te ajudar a compreender que você pode ter um ambiente de desenvolvimento de uma forma simples e rápida dentro da Nuvem.

Com ele podemos hospedar seu ambiente de Desenvolvimento e de teste que ocupa espaço dento de seus Servidores On-Premisses com algumas facilidade abaixo.

  • Oferta de Servidores Virtuais, sendo com uma imagem do Azure, ou sendo uma imagem de seu servidor local.
  • Criação de Custom Images disponíveis no Portal.
  • Redução de custo com o processo de Start e Stop de Virtual Machine sem uso.
  • Facilidade dos desenvolvedores na criação de Virtual Machine liberando acesso no Portal ao Recurso do Devtest.
  • Com licenciamento EA e MSDN não pagamos licenciamento Windows.
  • Criação de Policy para definição de Size de Virtual Machine
  • Policy de Limitação de criação de Virtual Machine por Laboratorio ou por Usuário.
  • Integração da sua Virtual Network (Rede) de seu laboratório com suas Virtual Machines do Azure, e seu ambiente On-Premisses pelo Recurso de VPN S2S (Site to Site).

E uma das vantagens do DevTest Labs é que na parte de Licenciamento Microsoft temos algumas ofertas e beneficios com contratos EA (Enterprise Agreement) e licenciamento MSDN.

EA (Enterprise Agreement).

Com ele podemos criar uma Subscripttion só para acesso ao DevTest Labs disponível no portal do EA, no qual com ele não pagamos licenciamento das Versões Windows.

No caso de uma criação de uma Virtual Machine você só irá pagar pelo poder computacional da Virtual Machine.

MSDN (Microsoft Developer Network)

Esse tipo de licenciamento é para quem trabalha com desenvolvimento, na plataforma Visual Studio.

Possibilitando a ter o mesmo beneficio do EA e não pagar licenciamento de Windows, só o poder computacional de sua Virtual Machine.

Quer saber mais sobre o DevTest Labs acesso o site no link abaixo.

LINK

Nos próximos artigo trarei tutoriais sobre o DevTest Labs.

Você conhece as minhas redes sociais? E meu canal no Youtube? Caso não acesse nos links abaixo e se cadastre para não perder as oportunidades de receber os links quando forem publicados.

Facebook: https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube: https://goo.gl/1g3OvL

Twitter: https://twitter.com/je_will

Em caso de dúvidas ou problemas na execução, pode deixar seu comentário que em breve responderemos.

Obrigado e até o próximo post.

Jefferson Castilho
Certificações: MPN | MCP | MCTS | MCTIP | MS | MCSA |  MCSE | MCT | MVP (Cloud and Datacenter Management)
Blog: http://jeffersoncastilho.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube: https://goo.gl/1g3OvL

 

Error: Private key file Kubernetes Microsoft Azure

Error: Private key file Kubernetes Microsoft Azure

Caro leitor, seja bem-vindo ao Blog Jefferson Castilho.

Fico muito grato com sua visita, o tema de hoje é, Error: Private key file Kubernetes Microsoft Azure.

Esse erro acontece “Error: private key file” devido quando temos um Cluster de Kubernetes provisionados em Linux.

Na criação deste Cluster dentro do Azure, ele provisiona na maquina local uma pasta chamada “.ssh” com um arquivo chamado “id_rsa”.

Esse arquivo quando vamos fazer a comunicação ou credenciamento de acesso do Cluster do Kubernetes ele verifica esse arquivo chamado “id_rsa”.

Caso voce não tenha esse arquivo que é criado dentro de seu Cluster ele irá retornar essqa mensagem abaixo.

Na imagem acima, eu tenho realizar uma credenciamento dentro do meu Cluster existente de Kubernetes,

E no caso como não tenho a chave “id_rsa” ele não consegue se conectar no Cluster gerando o error: private key file.

Com isso aconselho que na criação do CLuster de Kubernetes dentro do Azure faça um Backup desta pasta chamada”.ssh” que está localizada em “C:\Users\user de logon\.ssh\ .

Vide imagem abaixo que eu tenho dois arquivos um deles contem o hash de autenticação do Cluster do Kubernetes.

Você conhece as minhas redes sociais? E meu canal no Youtube? Caso não acesse nos links abaixo e se cadastre para não perder as oportunidades de receber os links quando forem publicados.

Facebook: https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube: https://goo.gl/1g3OvL

Twitter: https://twitter.com/je_will

Em caso de dúvidas ou problemas na execução, pode deixar seu comentário que em breve responderemos.

Obrigado e até o próximo post.

Jefferson Castilho
Certificações: MPN | MCP | MCTS | MCTIP | MS | MCSA |  MCSE | MCT | MVP (Cloud and Datacenter Management)
Blog: http://jeffersoncastilho.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube: https://goo.gl/1g3OvL

Adicionando usuário Co Administrator portal novo do Azure

Adicionando usuário Co Administrator portal novo do Azure

Caro leitor, seja bem-vindo ao Blog Jefferson Castilho.

Fico muito grato com sua visita, o tema de hoje é, Adicionando Usuário Co Administrator Portal novo do Azure.

A permissão de Co Administrator é dada a nível de Subscription para administração de todos os Recursos que você tem dentro dessa Subscription. Tendo em vista que qualquer recurso criado ou já existente dentro dessa Subscription este usuário terá acesso nele com as permissões de remover / criar e editar recurso.

Neste vídeo mostro como podemos habilitar a permissão de Co Administrator dentro do Portal novo do Microsoft Azure.

Você conhece as minhas redes sociais? E meu canal no Youtube? Caso não acesse nos links abaixo e se cadastre para não perder as oportunidades de receber os links quando forem publicados.

Facebook: https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube: https://goo.gl/1g3OvL

Twitter: https://twitter.com/je_will

Em caso de dúvidas ou problemas na execução, pode deixar seu comentário que em breve responderemos.

Obrigado e até o próximo post.

Jefferson Castilho
Certificações: MPN | MCP | MCTS | MCTIP | MS | MCSA |  MCSE | MCT | MVP (Cloud and Datacenter Management)
Blog: http://jeffersoncastilho.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube: https://goo.gl/1g3OvL

Agent Linux Red Hat “Warning” Recovery Services

Agent Linux Red Hat “Warning” Recovery Services

Caro leitor, seja bem-vindo ao Blog Jefferson Castilho.

Fico muito grato com sua visita, o tema de hoje é, Agent Linux Red Hat “Warning” Recovery Services.

Em um projeto trabalhando com a correções de Rotina de Backup de Virtual Machines com o Recovery Services Vault.

Encontrei uns problemas em VM´s Linux que estava com o “Status” Warning” e apresentando uma mensagem de “Update to agente to The Latest Version”.


Isto ocorre que quando criamos um Virtual Machine Linux no Azure, ela instala um agente que faz o trabalho sujo dentro da VM, mais neste caso o Azure quando atualiza esse Agente as VM´s Linux não fazem automaticamente como as Windows.

Dentro do Azure backup ele aparece desta forma.


Aí é que eu mostro como podemos atualizar no artigo abaixo.

Para isso necessitamos efetuar logon no Linux com o Modo Root “#”.

Comando para validar qual versão está instalada.

“sudo yum list WALinuxAgent”


Comando para validar se existe algum patch de atualização.

sudo yum check-update WALinuxAgent”


Comando para instalar a versão mais nova do Agent.

sudo yum install WALinuxAgent”


Selecione a opção “Y”, e o procedimento de instalação será realizado.

Comando é para caso quando saia algum update deste agente ele atualize automaticamente

sudo sed -i ‘s/AutoUpdate.Enabled=n/AutoUpdate.Enabled=y/g’ /etc/waagent.conf”


Comando abaixo executa o Restart do serviço.

sudo service waagent Restart”

Caso tenha executado esse comando e tenha obtido um “Warning” no Restart execute o comando abaixo.

“systemctl daemon-reload”


Você conhece as minhas redes sociais? E meu canal no Youtube? Caso não acesse nos links abaixo e se cadastre para não perder as oportunidades de receber os links quando forem publicados.

Facebook: https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube: https://goo.gl/1g3OvL

Twitter: https://twitter.com/je_will

Em caso de dúvidas ou problemas na execução, pode deixar seu comentário que em breve responderemos.

Obrigado e até o próximo post.

Jefferson Castilho
Certificações: MPN | MCP | MCTS | MCTIP | MS | MCSA |  MCSE | MCT | MVP (Cloud and Datacenter Management)
Blog: http://jeffersoncastilho.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube: https://goo.gl/1g3OvL


Review da Prova Azure Infraestrutura 70-533

Review da Prova Azure Infraestrutura 70-533

Caro leitor, seja bem-vindo ao Blog Jefferson Castilho.

Fico muito grato com sua visita, o tema de hoje é, Review da Prova Azure Infraestrutura 70-533

Para quem não sabe passei na Prova do Azure 70-533 – Implementing Microsoft Azure Infrastructure Solutions.

E como há muito pouco material na internet, achei interessante fazer o Review.

Minha rotina de estudos foi de 3 horas por dia, durante 3 semanas. Mais especificamente a noite!

Nesta prova caíram muitos recursos dentre eles estão abaixo.

  • SQL AZURE
  • Virtual Machines
  • VPN SITE TO SITE
  • EXPRESS ROUTE
  • Deployment Slots
  • Script JSON
  • Backup Geo Redundant /Local Redundant / SQL AZURE
  • Availability Set
  • AD Sync / Active Directory / Azure AD
  • Virtual Network

E segue mais alguns materiais que usei para o Estudo da Prova

O Livro Exam Ref 70-533 Implementing Microsoft Azure Infrastructure Solutions, 2nd Edition.

Link do E-Book

O Skill da prova, este recurso ajuda bastante a ter uma orientação e sempre atualizado.

Link Skill Prova

E o Curso do PluralSign este me ajudou a entender algumas funcionalidades do Azure.

O Curso é em Inglês

Link do Curso

A minha prova consistiu em 39 questões, no qual a fiz ela em Inglês por que eu acho que tenho um melhor entendimento dos termos técnicos

Lembrando que a Prova tem português para quem tem dificuldades com a Língua.

Neste vídeo mostro mais algumas informações sobre a prova.

Você conhece as minhas redes sociais? E meu canal no Youtube? Caso não acesse nos links abaixo e se cadastre para não perder as oportunidades de receber os links quando forem publicados.

Facebook: https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube: https://goo.gl/1g3OvL

Twitter: https://twitter.com/je_will

Em caso de dúvidas ou problemas na execução, pode deixar seu comentário que em breve responderemos.

Obrigado e até o próximo post.

Jefferson Castilho
Certificações: MPN | MCP | MCTS | MCTIP | MS | MCSA |  MCSE | MCT | MVP (Cloud and Datacenter Management)
Blog: http://jeffersoncastilho.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube: https://goo.gl/1g3OvL

Habilitando o Azure CLI no Painel do Azure

Habilitando o Azure CLI no Painel do Azure

Caro leitor, seja bem-vindo ao Blog Jefferson Castilho.

Fico muito grato com sua visita, o tema de hoje é, Habilitando o Azure CLI no Painel do Azure.

Para quem não conhece, a Microsoft a um tempo atrás liberou em seu painel.

O Azure CLI é um modulo quem contém diversos comandos que você pode usar no seu dia-dia sem precisar instalar cliente da sua máquina.

Neste vídeo abaixo mostro como podemos habilitar isso no Painel no Azure.

Com esse vídeo acima aprendemos como habilitar o Azure CLI dentro do Azure.

Você conhece as minhas redes sociais? E meu canal no Youtube? Caso não acesse nos links abaixo e se cadastre para não perder as oportunidades de receber os links quando forem publicados.

Facebook: https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube: https://goo.gl/1g3OvL

Twitter: https://twitter.com/je_will

Em caso de dúvidas ou problemas na execução, pode deixar seu comentário que em breve responderemos.

Obrigado e até o próximo post.

Jefferson Castilho
Certificações: MPN | MCP | MCTS | MCTIP | MS | MCSA |  MCSE | MCT | MVP (Cloud and Datacenter Management)
Blog: http://jeffersoncastilho.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube: https://goo.gl/1g3OvL