PowerShell – Alterando o LRS Site Recovery

PowerShell – Alterando o LRS Site Recovery

Caro leitor, seja bem-vindo ao Blog Jefferson Castilho.

Fico muito grato com sua visita, o tema de hoje é “PowerShell – Alterando a redundância LRS Site Recovery”.

Neste artigo vou mostrar como podemos alterar a redundância de armazenamento de datacenter para “LRS”

LRS – Locally redundant storage

O armazenamento localmente redundante (LRS) fornece pelo menos 99,999999999% (11 noves) de durabilidade dos objetos em um determinado ano. O LRS fornece a durabilidade deste objeto, replicando seus dados para uma unidade de escala de armazenamento. Um datacenter, localizado na região onde você criou sua conta de armazenamento, hospeda a unidade de escala de armazenamento.

O que é?

O LRS é a opção de replicação de menor custo e oferece a menor durabilidade em comparação com outras opções. Em caso de desastre no nível de datacenter (por exemplo, incêndio, inundação etc.), as réplicas podem ser perdidas ou ficar irrecuperáveis. 

Para reduzir esse risco, a Microsoft recomenda o uso de armazenamento com redundância de zona (ZRS) ou armazenamento com redundância geográfica (GRS).

Fonte de Dados acima, Docs Microsoft.

Este procedimento para a criação do site recovery é muito importante no início da implementação, uma vez inserido dados neste cofre não é mais possível a mudança dessa propriedade.

Como podemos alterar essa opção? No comando podemos executar alterando a opção para LRS (Locally redundant storage).

$vaultbackup = Get-AzureRMRecoveryServicesVault -Name “backup-iaas”


Após de ter executado criando a variável, podemos testar a variável chamado ela no powershell “$vaultbackup” terá que retornar as informações do Vault.


Para validar qual o modelo de “Redundância está configurado” no comando abaixo.

Get-AzureRmRecoveryServicesBackupProperties -Vault $vaultbackup


Iremos executar o comando para alterar

Set-AzureRmRecoveryServicesBackupProperties -Vault $vaultbackup -BackupStorageRedundancy LocallyRedundant


Conhece as minhas redes sociais? E meu canal no Youtube?

Caso não acesse nos links abaixo e se cadastre para não perder as oportunidades

de receber os links quando forem publicados.

Facebook:  https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube:  https://goo.gl/1g3OvL

Twitter:  https://twitter.com/je_will

Em caso de dúvidas ou problemas na execução, pode deixar seu comentário que em breve responderemos.

Obrigado e até o próximo post.

Jefferson Castilho 
Certificações: MPN | MCP | MCTS | MCTIP | MS | MCSA | MCSE  | MCT  
Blog MVP  :  http://jeffersoncastilho.com.br
Facebook:  https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube:  https://goo.gl/1g3OvL


PowerShell – Alterando o GRS do Site Recovery

PowerShell – Alterando o GRS do Site Recovery

Caro leitor, seja bem-vindo ao Blog Jefferson Castilho.

Fico muito grato com sua visita, o tema de hoje é “PowerShell – Alterando o GRS do Site Recovery”.

Neste artigo vou mostrar como podemos alterar a redundância de armazenamento de datacenter para “GRS”

GRS – Geo-redundant storage

O armazenamento com redundância geográfica (GRS) foi desenvolvido para fornecer pelo menos 99.99999999999999% (16 9’s) durabilidade dos objetos em um determinado ano, replicando dados para uma região secundária situada a centenas de milhas de distância da região primária.

Se sua conta de armazenamento tem GRS habilitado, seus dados serão duráveis mesmo no caso de uma interrupção regional completa ou um desastre no qual a região principal não possa ser recuperada.

Para uma conta de armazenamento com GRS ou RA-GRS habilitada, todos os dados são primeiro replicados com armazenamento redundante localmente (LRS). Uma atualização primeiro é confirmada para o local primário e replicados usando o LRS.

A atualização, em seguida, é replicada assincronamente para a região secundária usando GRS.

Quando dados são gravados para o local secundário, ela também é replicada dentro desse local usando o LRS.

Fonte de Dados acima, Docs Microsoft.

Este procedimento para a criação do site recovery é muito importante no inicio da implementação, uma vez inserido dados neste cofre não é mais possível a mudança dessa propriedade.

Como podemos alterar essa opção? No comando podemos executar alterando a opção para GRS (Geo-redundant storage).

Criação da variável que traz as informações do Recovery Services.

$vaultbackup = Get-AzureRMRecoveryServicesVault -Name “backup-iaas”


Após de ter executado criando a variável, podemos testar a variável chamado ela no powershell “$vaultbackup” terá que retornar as informações do Vault.


Para validar qual o modelo de “Redundância está configurada” no comando abaixo.

Get-AzureRmRecoveryServicesBackupProperties -Vault $vaultbackup


Iremos executar o comando para alterar

Set-AzureRmRecoveryServicesBackupProperties -Vault $vaultbackup -BackupStorageRedundancy GeoRedundant


Após alterado, podemos usar o comando que efetuamos para validar as configurações.


Conhece as minhas redes sociais? E meu canal no Youtube?

Caso não acesse nos links abaixo e se cadastre para não perder as oportunidades

de receber os links quando forem publicados.

Facebook:  https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube:  https://goo.gl/1g3OvL

Twitter:  https://twitter.com/je_will

Em caso de dúvidas ou problemas na execução, pode deixar seu comentário que em breve responderemos.

Obrigado e até o próximo post.

Jefferson Castilho 
Certificações: MPN | MCP | MCTS | MCTIP | MS | MCSA | MCSE  | MCT  
Blog MVP  :  http://jeffersoncastilho.com.br
Facebook:  https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube:  https://goo.gl/1g3OvL


PowerShell – O contexto do recovery services

PowerShell – Definindo o contexto do Recovery Services

Caro leitor, seja bem-vindo ao Blog Jefferson Castilho.

Fico muito grato com sua visita, o tema de hoje é “PowerShell – Definindo o Contexto do Recovery Services”.

O contexto do cofre é o tipo de dados protegidos no cofre. Defina-o com Set-AzRecoveryServicesVaultContext .

Este procedimento é de extrema importância ser feito, pois no processo de configuração do Backups de Virtual Machine, banco de dados, podemos encontrar problemas nessas atividades com erros.

Para definição do “Contexto” temos que realizar com o comando abaixo.

Get-AzureRMRecoveryServicesVault -Name “backup-iaas” | Set-AzureRMRecoveryServicesVaultContext

 

Caso não tenhamos erro no processo de execução do Script.

Conhece as minhas redes sociais? E meu canal no Youtube?

Caso não acesse nos links abaixo e se cadastre para não perder as oportunidades

de receber os links quando forem publicados.

Facebook:  https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube:  https://goo.gl/1g3OvL

Twitter:  https://twitter.com/je_will

Em caso de dúvidas ou problemas na execução, pode deixar seu comentário que em breve responderemos.

Obrigado e até o próximo post.

Jefferson Castilho 
Certificações: MPN | MCP | MCTS | MCTIP | MS | MCSA | MCSE  | MCT  
Blog MVP  :  http://jeffersoncastilho.com.br
Facebook:  https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube:  https://goo.gl/1g3OvL

PowerShell – Criando um Recovery Services

PowerShell – Criando um Recovery Services

Caro leitor, seja bem-vindo ao Blog Jefferson Castilho.

Fico muito grato com sua visita, o tema de hoje é “PowerShell – Criando um Recovery Services”.

Neste artigo trago como podemos criar um “Recovery Services dentro do Microsoft Azure, usando o PowerShell.

O Recovery Services é um contêiner lógico que armazena dados de backup para recursos protegidos, como VMs do Azure. Quando um trabalho de backup executa, ele cria um ponto de recuperação dentro do cofre dos Serviços de Recuperação.

Você pode usar um desses pontos de recuperação para restaurar dados para um determinado ponto no tempo.

Para saber como instala o modulo do PowerShell do Azure entre no link abaixo.

“Instalando o modulo do PowerShell”.

Iniciando, temos que efetuar logon no Azure com o comando “Login-AzureRMAccount.

Antes necessitamos criar um “Resource Group” que você pode criar no artigo abaixo.

Criando um Resource Group – Link 1

Criando um Resource Group – Link 2

Após de logado no Microsoft Azure, podemos iremos criar o Site Recovery com o comando abaixo.

New-AzureRMRecoveryServicesVault -ResourceGroupName “backup_vm” -Name “backup-iaas” -Location “brazilsouth”

#Argumento – “ResourceGroupName “Recurso que criou na Etapa antes”.

Argumento – “Location” – Datacenter que desejo a criação.

Para ver como podemos validar se criou com sucesso o recovery services no comando abaixo.

“Get-AzureRmRecoveryServicesVault”

Como podemos ver foi criado com sucesso no portal do Azure.

Conhece as minhas redes sociais? E meu canal no Youtube?

Caso não acesse nos links abaixo e se cadastre para não perder as oportunidades

de receber os links quando forem publicados.

Facebook:  https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube:  https://goo.gl/1g3OvL

Twitter:  https://twitter.com/je_will

Em caso de dúvidas ou problemas na execução, pode deixar seu comentário que em breve responderemos.

Obrigado e até o próximo post.

Jefferson Castilho 
Certificações: MPN | MCP | MCTS | MCTIP | MS | MCSA | MCSE  | MCT  
Blog MVP  :  http://jeffersoncastilho.com.br
Facebook:  https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube:  https://goo.gl/1g3OvL

Backup de Virtual Machine no Azure na criação da VM

Backup de Virtual Machine no Azure na criação da VM

Caro leitor, seja bem-vindo ao Blog Jefferson Castilho.

Fico muito grato com sua visita, o tema de hoje é, News Backup de Virtual Machine no Azure na criação da VM.

Pessoal trago uma ótima notícia que já foi disponilizado o processo de automatização do Backup na criação da Virtual Machine que antes não era possível.

Já sendo possível criar um novo cofre de Backup, ou incluir o mesmo em uma regra ou cofre existente. Abaixo vou mostrar como podemos ajustar essa regra.

Já logado no Portal do Azure.

  1. Selecione a opção “New”
  2. Selecione a Virtual Machine que deseja criar, no meu caso foi a “Windows Server, Version 1709.”
  3. Selecione o método de deployment “Resource Manager”.
  4. Create

Na opção chamada “Basic” é aonde podemos dar o Start das opção da criação da Virtual Machine. Selecione a opçao “OK”.

Na opção “Size” é aonde iremos mapear o plano que queremos para a Virtual Machine, selecione o plano e clique em “Select”.

Na opção “Settings” é aonde configuramos este recurso. Para isso teremos que selecionar a opção “Backup” e “Enable” para habilitar o recurso.

Para este recurso podemos usar um existente ou um novo cofre no exemplo abaixo iremos criar um novo.

  1.  Criar um novo “Recovery Services Vault” chamado “BackupVM”
  2. Criar um novo Resource Group chamado “BackupVM”.
  3. Criar uma nova politica camada “PoliticaBackupVM” e manter a opção de um backup de 30 dias.
  4. Selecione a opção “OK” da Backup Policy.
  5. Opção “OK” da opção “Settings”.

No “Summary” temos a opção listada para criação.

Como podemos ver o Cofre de Backup já foi criado e inserida a Virtual Machine dentro da Politica criada pelo Azure.

Com isso podemos aprender como podemos criar o Backup automatizado de uma Virtual Machine no processo de criação dela.

Você conhece as minhas redes sociais? E meu canal no Youtube? Caso não acesse nos links abaixo e se cadastre para não perder as oportunidades de receber os links quando forem publicados.

Facebook: https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube: https://goo.gl/1g3OvL

Twitter: https://twitter.com/je_will

Em caso de dúvidas ou problemas na execução, pode deixar seu comentário que em breve responderemos.

Obrigado e até o próximo post.

Jefferson Castilho
Certificações: MPN | MCP | MCTS | MCTIP | MS | MCSA |  MCSE | MCT | MVP (Cloud and Datacenter Management)
Blog: http://jeffersoncastilho.com.br
Facebook: https://www.facebook.com/blogjeffersoncastilho
Youtube: https://goo.gl/1g3OvL